.Posts Recentes

. A nossa música! :D

. Conhece o Sam!

. Sam the Kid - A Escolha d...

. A Música e os Jovens - In...

. Museu da Música

. Deixamos-te aqui um vide...

. A Música em Portugal

. Influências da Música no ...

. Curiosidades :D

. A Música na Sociedade

. Correlação Música/Homem n...

. Géneros Músicais

. Música Contemporânea - Sé...

. O Romantismo (de 1810 a 1...

. O Classicismo (de 1750 a ...

. O Barroco (de 1600 a 1750...

. O Renascimento (de 1400 a...

. A Idade Média (de 400 a 1...

. A Antiguidade (até 400 d....

. Pré-História

. História da Música

. O que não é a música? - D...

. A abordagem funcional, ar...

. Abordagem Naturalista

. Definição de Música

. O que é a música?

. Um projecto diferente! :D

.Arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

Sábado, 14 de Fevereiro de 2009

O que não é a música? - Definição Negativa

 

Uma vez que é difícil obter um conceito sobre o que é, realmente, a música, alguns tendem a defini-la pelo que não é:

 

*      A música não é uma linguagem normal. A música não é capaz de significar da mesma forma que as línguas comuns. Ela não é um discurso verbal, nem uma língua, nem uma linguagem no sentido da linguística (ou seja uma dupla articulação signo/significado), mas sim uma linguagem peculiar, cujos modos de articulação signo musical/significado musical têm vindo a ser estudados ao longo do tempo;

 

*  A música não é ruído. O ruído pode ser uma componente da música, assim como também é uma componente (essencial) do som. Embora a Arte dos ruídos teorizasse a introdução dos sons da vida quotidiana na criação musical, o termo "ruído" também pode ser compreendido como desordem. E a música é uma organização, uma composição, uma construção ou recorte deliberado (se considerarmos os elementos componentes do som musical). A oposição que normalmente se faz entre estas duas palavras pode conduzir à confusão e para evitá-la é preciso que seja sempre referida a ideia de organização. Quando algumas bandas de Rock industrial utilizam sons de máquinas nas suas músicas, devemos entender que o "ruído" seleccionado, recortado da realidade e reorganizado se torna música pela intenção do artista.

 

*      A música não é objectiva. Ela não tem o mesmo sentido para todos os que a ouvem. Cada indivíduo usa a sua própria emotividade, a sua imaginação, as suas lembranças e suas raízes culturais para lhe dar um sentido que lhe pareça apropriado. Podemos afirmar que certos aspectos da música têm efeitos semelhantes em populações muito diferentes (por exemplo, a aceleração do ritmo pode ser interpretada frequentemente como manifestação de alegria), mas todos os detalhes, todas as subtilezas de uma obra ou de uma improvisação não são sempre interpretadas ou sentidas de maneira semelhante por pessoas de classes sociais ou de culturas diferentes.

 

*      A música não é a sua representação gráfica. Uma partitura é um meio eficiente de representar a maneira esperada da execução de uma composição, mas esta só se torna música quando é executada, ouvida ou percebida. A partitura pode ter méritos gráficos ou estéticos independentes da execução, mas não é, por si só, música.

 

 

 

 

Publicado por Músicaólicas :D às 17:08
Link do Post | Comentar? | Adicionar aos Favoritos
|

.Mais sobre nós :D

.Pesquisar neste blog?

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds