.Posts Recentes

. A nossa música! :D

. Conhece o Sam!

. Sam the Kid - A Escolha d...

. A Música e os Jovens - In...

. Museu da Música

. Deixamos-te aqui um vide...

. A Música em Portugal

. Influências da Música no ...

. Curiosidades :D

. A Música na Sociedade

. Correlação Música/Homem n...

. Géneros Músicais

. Música Contemporânea - Sé...

. O Romantismo (de 1810 a 1...

. O Classicismo (de 1750 a ...

. O Barroco (de 1600 a 1750...

. O Renascimento (de 1400 a...

. A Idade Média (de 400 a 1...

. A Antiguidade (até 400 d....

. Pré-História

. História da Música

. O que não é a música? - D...

. A abordagem funcional, ar...

. Abordagem Naturalista

. Definição de Música

. O que é a música?

. Um projecto diferente! :D

.Arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

Sábado, 14 de Fevereiro de 2009

Definição de Música

 

       Definir a música não é tarefa fácil porque apesar de ser intuitivamente conhecida por qualquer pessoa, é difícil encontrar um conceito que abarque todos os significados dessa prática. Mais do que qualquer outra manifestação humana, a música contém e manipula o som e organiza-o no tempo. Talvez por esta razão pareça que a música está sempre a fugir a qualquer definição, pois quando procuramos uma perfeita definição para a mesma, a música já se modificou e já evoluiu. E esse jogo do tempo é simultaneamente físico e emocional. Como "arte do efémero", a música não pode ser completamente conhecida e é por isso que é tão difícil enquadrá-la num conceito simples.

         Um dos poucos consensos é que ela consiste numa combinação de sons e de silêncios, numa sequência simultânea ou em sequências sucessivas e simultâneas que se desenvolvem ao longo do tempo. Neste sentido, engloba toda combinação de elementos sonoros destinados a serem percebidos pela audição. Isso inclui variações nas características do som (altura, duração, intensidade e timbre) que podem ocorrer sequencialmente (ritmo e melodia) ou simultaneamente (harmonia). Ritmo, melodia e harmonia são aqui entendidos apenas no seu sentido de organização temporal, pois a música pode conter propositadamente harmonias ruidosas (que contém ruídos ou sons externos ao tradicional) e arritmias (ausência de ritmo formal ou desvios rítmicos).

         E, é nesse ponto que o consenso deixa de existir. As perguntas que decorrem desta simples constatação encontram diferentes respostas, se encaradas do ponto de vista do criador (compositor), do executante (músico), do historiador, do filósofo, do antropólogo, do linguista ou do amador. E as perguntas são muitas:

 

*      Serão todas as combinações de sons e silêncios música?

 

*      Música é arte? Ou de outra forma, a música é sempre arte?

 

*      A música existe antes de ser ouvida? O que faz com que a música seja música é algum aspecto objectivo ou ela é uma construção da consciência e da percepção?

 

         Da diversidade de interpretações e também das diferentes funções em que a música pode ser utilizada conclui-se que a música não pode ter uma só definição precisa, que abarque todos os seus usos e géneros. Todavia, é possível apresentar algumas definições e conceitos que fundamentam uma "história da música" em perpétua evolução.

         O campo das definições possíveis é na verdade muito grande. Há definições de vários músicos (como Schönberg, Stravinsky, Varèse, Gould, Jean Guillou, Boulez, Berio e Harnoncourt), bem como de musicólogos como Carl Dalhaus, Jean Molino, Jean-Jacques Nattiez, entre outros. No entanto, quer estas tenham sido formuladas por músicos, musicólogos ou outras pessoas, dividem-se em duas grandes classes: uma abordagem intrínseca, imanente e naturalista contra uma outra que a considera antes de tudo uma arte dos sons e se concentra na sua utilização e percepção.

 

 

Sentimo-nos: inspiradas!
Publicado por Músicaólicas :D às 15:41
Link do Post | Comentar? | Adicionar aos Favoritos
|

.Mais sobre nós :D

.Pesquisar neste blog?

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds